06 a 10 de março de 2021

Lutas negras 50 anos depois, ou desbravando episódios de cinema e rebelião

Luís Fernando Moura conversa com Jacqueline Nsiah e Janaína Oliveira

Apresentado nesta edição do Janela, o programa especial Forum 50: Episódios de Luta é comentado por Jacqueline Nsiah e Janaína Oliveira, curadoras e historiadoras de cinema, e pesquisadoras de cinemas negros, africanos e afrodiaspóricos. A discussão tanto recupera o impacto e a novidade destes filmes 50 anos atrás, quando realizados em meio à ebulição de movimentos anticoloniais e de estratégias revolucionárias, quanto analisa sua ressonância nas políticas e cinemas vindouros e sua evidente atualidade. A mediação é de Luís Fernando Moura, cocurador da seleção exibida no Janela. O diálogo será conduzido em português.
 

Luís Fernando Moura

Curador e pesquisador, Luís Fernando Moura é coordenador de programação do Janela Internacional de Cinema do Recife desde 2015. Integrou comissões internacionais do Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte (2017-2019) e do forumdoc.bh - Festival do Filme Documentário e Etnográfico de Belo Horizonte (2018) e foi cocurador de mostras como "Brasil Distópico" (RJ, 2017) e "L.A. Rebellion" (Recife, SP, RJ, Belo Horizonte, 2017-2019). Participou como jurado, consultor de mercado, debatedor ou autor de textos curatoriais em eventos como Olhar de Cinema, Nebulae/Doclisboa, Bolsa Pampulha e FestCurtasBH. Graduado na UFPE, é mestre e doutorando pelo PPGCOM-UFMG, onde investiga relações entre estudo, curadoria e dissidência. Desde 2020 mantém fuga, projeto independente de curadoria de filmes. Integra o Cineclube Comum.

 

Jacqueline Nsiah

Mestra em Antropologia Visual e da Mídia pela Universidade Livre de Berlim e bacharel em Estudos e Política Africana pela SOASuma, Jacqueline Nsiah é consultora freelance de festivais de cinema, artes e cultura. Seus dez anos de experiência em festivais inclui os cargos de codiretora do Cambridge African Film Festival, produtora do Real Life Documentary Film Festival em Accra, produtora assistente do Festival do Rio e gerente convidada da seção Panorama da Berlinale. Já foi codiretora e curadora do Festival de Cinema Africano UHURU, no Rio de Janeiro, programadora do Film Africa London e diretora de programas da Africa Film Society, Gana. É gerente de projeto em uma plataforma de cinema da indústria africana para o Goethe-Institut, membro do conselho consultivo do screenworlds.org e curadora da Forum/Berlinale. Publicou recentemente sua tese de mestrado intitulada “Returning From Exile”, sobre o retorno da diáspora ganense a Gana.

 

Janaína Oliveira

Pesquisadora e curadora, Janaína Oliveira é doutora em História, professora no IFRJ (Instituto Federal do Rio de Janeiro), e foi Fulbright Scholar no Centro de Estudos Africanos na Universidade de Howard, em Washington D.C. nos EUA. Em 2019 realizou a mostra “Soul in the eye: Zózimo Bulbul's legacy and the Contemporary Black Brazilian Cinema” no IFFR - International Film Festival Rotterdam. Foi consultora de filmes da África e da diáspora negra para o Festival Internacional de Locarno (2019-2020). Atualmente é curadora do Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul (RJ), do FINCAR (Festival Internacional de Realizadoras/PE) e da Baobácine Mostra de Filmes Africanos de Recife. Faz parte da APAN (Associação dos Profissionais do Audiovisual Negro). É idealizadora e coordenadora do FICINE, Fórum Itinerante de Cinema Negro e é a programadora do Flaherty Film Seminar (Nova York) para 2021.